Como escolher uma IPA? (parte 1)

Atualizado: 28 de abr.

Por Mateus Vidigal



Com certeza vocês já ouviram aqui e acolá alguém dizer que "IPA é tudo igual".


(se não ouviu, você é uma pessoa de muita sorte)


É claro que IPA não é tudo igual.


Na verdade, existe uma infinidade de possibilidades dentro do universo das IPAs.


Essa categoria de cervejas tem se reinventado ao longo das décadas e, não a toa, sua popularidade segue em alta: novas técnicas de lupulagem, maior disponibilidade de lúpulos, formatos cada vez mais refinados dessa matéria-prima, novos estilos, novas variações dentro dos estilos... Há sempre algo de novo acontecendo.


Dito isso, tecnicamente, falar apenas "IPA", sigla para India Pale Ale, não dá exatamente uma dimensão precisa de qual tipo de cerveja estamos falando...


Por exemplo: é uma American ou uma English IPA? É Hazy/Juicy/New England IPA ou é West Coast IPA? É Session IPA, IPA "normal", ou Double/Imperial IPA?


Provavelmente, dada a quantidade de cervejas desse universo disponíveis no mercado, várias e vários de vocês já ficaram perdidos na hora de escolher uma IPA.


De forma mais-didática-que-estritamente-técnica, vou tentar ajudar vocês a filtrarem as opções na hora de decidir o que beber a fim de tomar decisões mais acertadas. Nesta primeira parte, para o texto não ficar muito grande, vamos tratar de algumas das subcategorias mais populares desse universo das IPAs.


Vamos às perguntas...


Você prefere cervejas "de sessão" (ou seja, mais fáceis de beber), com teor alcoólico "regular" ou com ainda mais potência?


Qual perfil de lúpulo você prefere? Cítricos, frutados, resinosos, terrosos ou herbais?


Breve comentário n°1: é muito comum que a mesma cerveja entregue mais de um desses perfis sensorias. Cada variedade de lúpulo tem carrega em si uma gama de aromas e sabores e, tirando as chamadas Single Hop, todas IPAs usam mais de uma variedade de lúpulo.


Ou seja, são muitas possibilidades de aromas e sabores distintos numa mesma IPA - isso sem considerar sequer a bagagem sensorial de quem vai beber a cerveja. Mesmo nas Single Hop, uma única variedade de lúpulo pode trazer diversos aromas e sabores distintos.


Voltando às perguntas...


Prefere IPAs com maior balanço entre malte e lúpulo ou com balanço pendendo para o lúpulo? Se preferir com balanço pendendo mais para o lúpulo, prefere uma potência e complexidade maiores de aroma, com amargor mais contido, ou com amargor no talo?


Feitas essas perguntas, podemos elaborar respostas e chegar às escolhas mais adequadas para suas vontades.


Se você gosta de cervejas de sessão, para beber em maiores quantidades, dentro do universo das IPAs, sua escolha perfeita é a Session IPA.


Tecnicamente, cervejas dessa categoria apresentam teor alcoólico de até 5%, com amargor mais contido e conjuntos mais leves quando comparados às outras categorias de IPAs. Por mais que não exista exatamente uma restrição de perfil sensorial de lúpulo nas Session IPAs, elas costumam seguir uma linha de lupulagem que compreende características de frutas cítricas e tropicais.


Subindo de escalão de teor alcoólico, temos as IPAs "regulares" e Double/Imperial IPAs. Nas IPAs "regulares", o teor alcoólico vai de 5,1% a 7,4%. Já no caso das Double/Imperial IPAs, o teor alcoólico começa em 7,5% e, em teoria, não tem exatamente um limite.


Breve comentário n°2: no mercado, temos também as chamadas Triple IPAs, mas essa nomenclatura é estritamente comercial. Não existem Triple IPAs oficialmente registradas nos guias de estilo cervejeiros. Por não haver formalmente um recorte técnico de teor alcoólico, é difícil precisar o que tornaria uma Double/Imperial IPA numa Triple IPA. Pela minha experiência, costuma ser uma escolha comercial de algumas cervejarias quando fazem IPAs que superem os 10% de teor alcoólico.


Depois de definir qual é a potência alcoólica que deseja, o próximo passo agora é escolher o perfil de lúpulo que prefere e o balanço de amargor.


Se quer algo mais cítrico e resinoso e com amargor mais potente, procure por West Coast IPAs. Ainda que não seja exatamente um estilo em si, as West Coast IPAs (ou IPAs inspiradas nos exemplares da Costa Oeste dos Estados Unidos, em especial, da Califórnia) trazem uma identidade própria, tendo como principais características uma amargor potente, composição de maltes com toques de caramelo e final seco.


Caso esse seja o perfil de cerveja que prefere, posso recomendar a recém lançada Cosmos Gênese, uma Double IPA que segue precisamente o perfil das clássicas West Coast IPAs. Vou deixar o descritivo dela do Untappd aqui para quem quiser mais detalhes.





Agora, se você é do time de lúpulos mais terrosos e herbais, sua escolha deve ser as English IPAs, como a nossa Red IPA, por exemplo. Apesar de ser-suficientemente-amarga, há um balanço de forças mais equilibrado com o malte e o perfil de lupulagem é completamente distinto dos mais populares exemplares norte-americanos. Vou deixar o descritivo dela do Untappd aqui para quem quiser mais detalhes.





Se prefere algo frutado e cítrico com amargor mais contido quando comparadas às West Coast IPAs, procure por American IPAs ou por Juicy/Hazy/New England IPAs. Nesse hall de IPAs mais frutadas e cítricas, sem tanto peso alcoólico, recomendo que vá da nossa American IPA. Nela, vai encontrar uma base de maltes mais neutra, voltada para miolo de pão e discreto mel, e um perfil de lúpulos que vai desde frutas tropicais, cítricas e leve resinoso. Vou deixar o descritivo dela do Untappd aqui para quem quiser mais detalhes.





Já as Juicy/Hazy/New England IPAs são a sensação da cena cervejeira mundial há uns bons anos - no Brasil, especificamente, esse boom começou por volta de 2016.


Essa categoria de cervejas se tornou famosa por entregar (quase que literalmente) o puro suco de lúpulos (principalmente aromáticos). Se tivéssemos um gráfico em mãos, elas estariam quase que diametralmente opostas às West Coast IPAs. São claras, turvas, com apresentação que se assemelha a um suco de frutas amarelas, extremamente aromáticas, com amargor significativamente mais moderado que as WC IPAs.


Na Cruls, já fizemos algumas cervejas dessa categoria, como a CXP02 New England IPA Citra & Sabro, All Together, Retina Araçá (colaborativa com a Infected Brewing, de Santos/SP), CXP06 Tropical & Dank IPA (saudades), Cosmos Origem e Cosmos Elipse (saudades também).





No momento, nenhuma delas está disponível (todas foram lotes únicos, com exceção da All Together, que foi feita duas vezes)... mas novas Juicy/Hazy/New England IPAs virão por aí, não se preocupem.


Como disse, são muitas as possibilidades de categorias/estilos dentro do universo das IPAs. Mais para frente, volto para falar de algumas subcategorias menos populares, de certa forma, mas ainda muito interessantes.


Se eu puder deixar uma sugestão de fato, seria essa aqui: beba essas diversas categorias de IPAs lado a lado. Esse é um exercício sensorial muito interessante e didático para aprender a escolher de forma cada vez mais precisa a cerveja-perfeita-para-aquela-ocasião.


Não se esqueçam que o site da Cruls opera num esquema fixo de desconto que pode chegar a 30% dependendo do valor da compra. É desconto o dia todo, todos os dias.


Aproveite e faça seu pedido aqui.


Ficou com alguma dúvida? Tem alguma sugestão de tema para textos do blog? Mande uma mensagem para mim pelo canal da Cruls que preferir!


Por hoje é só, tchau!

103 visualizações2 comentários

Posts recentes

Ver tudo